Publication:

Epoca - 2021-05-31

Data:

OPERAÇÃO SALLES

DO LEITOR

A Polícia Federal bate à porta de Ricardo Salles em investigação contra madeireiros um ano depois de o ministro afirmar que era hora de “passar a boiada” Na famosa reunião ministerial do dia 22 de abril de 2020, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cunhou o famoso discurso de aproveitar que a sociedade e a imprensa estavam distraídos com a pandemia e deixar “passar a boiada”, mudando todo regramento do país — ao lado do incrédulo ministro da Saúde à época, Nelson Teich, que não demoraria muitos dias para pular fora dessa canoa furada, onde nunca deveria ter entrado. Com a Operação Akuanduba, com 35 mandados de busca e apreensão, no ministério e nas residências do próprio ministro em São Paulo, Brasília e Pará; quebra do seu sigilo fiscal e bancário; e suspensão de um despacho do Ibama de 2020, que autorizava a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações, ficou bem claro que a boiada sabia muito bem por onde deveria passar. Abel Rodrigues, Rio de Janeiro, RJ

Images:

© PressReader. All rights reserved.